terça-feira, 30 de julho de 2013

Claro como a água


"A Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Benfica afirma que recuperou os direitos desportivos e económicos do jogador, exercendo uma das garantias previstas no acordo celebrado com a BE Plan – entidade que comprou os direitos económicos – e o Real Saragoça DAS, que adquiriu os direitos desportivos.
A recuperação desses direitos deveu-se, de acordo com o clube da Luz, «ao incumprimento da BE Plan (...) e tendo em conta as garantias que estavam associadas a essa cedência de direitos económicos».
Depois de recuperar os direitos, a SAD do Benfica transferiu-os «a título definitivo para o Club Atlético de Madrid SAD pelo montante de seis milhões de euros, sendo a transferência dos direitos económicos com efeitos imediatos e a dos direitos federativos de forma diferida para 1 de julho de 2014»
retirado de sapo.desporto


Só é pena que não tenham logo prestado voluntariamente estas informações após o retorno do passe para o clube. A transparência é a melhor arma contra boatos e bocas foleiras.

3 comentários:

Anónimo disse...

E se assim fosse nao viriam logo os comentadores e os putos dos blogues com bocas e cumentarisses sobre o regresso do Roberto?!? Ai Jesus o que nao seria. Deu para ver amostra agora.

José Ramalhete disse...

Bom negócio de LFV...
Assim, Roberto, para além de custar a perda de um campeonato, só custou + 2 milhões. Diferença dos 8,5 milhões da compra para os agora declarados 6 milhões da venda.

Filipe Araújo disse...

Anónimo: opiniões há sempre, mas era escusada toda esta suspeição nos últimos dias...


Ramalhete

Roberto foi um mau negócio logo à partida. Mas tomara conseguirmos recuperar o que conseguimos neste negócio, noutros jogadores... Basta lembrar o caso de Balboa ou de Sindei.