sábado, 16 de abril de 2016

Uns convencem, outros tem sorte... As palavras de JJ


Sim, realmente JJ tem razão.

Enquanto uns estão em primeiro lugar no campeonato com o melhor ataque e a melhor defesa (juntamente com o Sporting), está nas meias finais da Taça da Liga e alcançou os quartos de final da Liga dos Campeões, outros estão em segundo e foram eliminados categoricamente de praticamente todas as outras competições nas suas fases iniciais.

Realmente, uns convencem e outros têm sorte. 

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Orgulho...


Pois é, mesmo com os castigos, todas as lesões e com as contrariedades de última hora, que nos tiraram Jonas, Gaitan e Mitroglou ("apenas" a frente de ataque titular), conseguimos lutar até ao fim. Fazendo das forças coração, esta equipa lutou até ao limite, e talvez com a amostragem justa do cartão vermelho no lance que deu golo ao Benfica, ainda fossemos a tempo de ganhar ou mesmo passar a eliminatória. 

Orgulho é a palavra que melhor define o sentimento após esta eliminatória. Orgulho dos jogadores, equipa técnica e adeptos. Todos foram fantásticos, e não fosse termos uma das melhores equipas do mundo pela frente, bem como alguns dos árbitros menos corajosos que por aí andam, poderíamos agora estar a celebrar a presença nas meias.

Caímos de pé, ao contrário do que muitos vaticinavam, e agora é focar no campeonato. O próximo jogo, tal como sucedeu com a Académica, será bem difícil. Mas com estes adeptos e com esta crença, o céu é o limite.


PS: Houve vários jogadores a um nível altíssimo, dos quais posso destacar Ederson (apesar daquele quase frango), Fejsa e Jimenez, mas Renato esteve monstruoso!

PS1: Há muito, mas mesmo muito tempo que não me sentia satisfeito com uma exibição de Talisca. Perfeito para a altura em que entrou. Grande remate!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Naturalmente absolvido

Mas alguém estava à espera de outra coisa? No meio de várias agressões de Slimani e outros jogadores sportinguistas durante todo o ano, porque é que esta seria diferente? Mas não, o Benfica é que controla tudo isto!

Volto a repetir o que já disse aqui algumas vezes. Nunca se viu numa temporada uma tamanha pressão sobre árbitros e tanta tentativa de manipulação da imprensa e da opinião pública. No outro lado da segunda circular vale tudo para ganhar. Seja pressionar árbitros, conselhos de justiça, e até, caluniar e desvalorizar jovens jogadores adversários. 

No meio de tudo isto, como se sentirão aqueles sportinguistas que sempre definiram o Sporting como um clube diferente? Será esta a essência de que tanto falavam? Porque se for, podem ser diferentes à vontade...


quinta-feira, 7 de abril de 2016

O desespero do Sporting

Nunca se viu um ano onde a pressão sobre as arbitragens, a tentativa de as condicionar, tenha sido tão grande quanto este ano. Aliás, houve outros onde essa pressão era mais escondida, com os cafés com leite de Pinto da Costa. Mas esta pressão pública, a tentativa de manipular a opinião pública e a vontade de que os outros sejam prejudicados, nunca se viu. E terá consequências.

Basta ver o último jogo do Benfica com o Braga. O Benfica viu um penalti claro a favor a passar em claro, um penalti claro a favor a ser marcado, e por fim, um penalti contra claro a ser marcado. Razões para críticas? Só da parte do Benfica. Na mesma semana, o Sporting ganha (bem) com um golo em claro fora de jogo, e pelo meio, vê Teo agredir de forma intencional e bárbara o GR do Belenenses. 

Resultado? Críticas e pressões à arbitragem por parte de elementos do Sporting... Basicamente foi o ano todo nisto. Sporting, o tal clube diferente...


Concentração máxima para Coimbra

Tivemos uma belíssima noite europeia em Munique. Poucos estariam à espera de tamanha personalidade, prevendo antes o fim do sonho sob a forma de uma goleada. Afinal, basta olhar para o histórico recente para comprovar que poucas são as equipas que não têm saído bem chamuscadas da Allianze Arena.

Uma equipa com vários miúdos, que por outras bandas tentam a todo o custo desvalorizar, está em primeiro no campeonato e a dar luta ao colosso Bayern nos quartos de final da Liga dos Campeões. E isso é o que lhes custa, por mais ruído que façam.

Agora temos a Académica. Uma equipa aflita, a jogar em casa, a poucos dias da primeira mão. Por regra, estes jogos são dos mais difíceis, tanto pela questão física, mas mais importante, pela perda do foco. Não intencional, não porque se dê mais importância à Liga dos Campeões, mas porque mentalmente é assim que funciona o cérebro humano. Por isso, concentração máxima de equipa e adeptos, sem euforias, para Coimbra, para que o caminho continue a ser percorrido sem percalços até final. Nada está ganho e um simples empate pode deitar tudo a perder.


domingo, 6 de março de 2016

A azia de JJ


Eu percebo Jorge... Tiveste o título nas mãos, mas com o tempo, viste-o a esfumar-se entre os dedos. Mas anda lá, não vale a pena criticares os outros por aquilo que tu fizeste vezes sem conta ao serviço do Benfica. Sim, eu sei que és melhor treinador que Rui Vitória. Não te tiro isso. Mas sabes, isso de gozares e insultares o treinador adversário, que também tem as suas capacidades, tem o condão de unir o plantel em volta dele. Por isso, é melhor fazeres um mea culpa...

Espero que continues a criticar o futebol do Benfica, curiosamente, de longe o mais ofensivo em Portugal. É sinal de que estarás atrás a remoer sobre como é que este Benfica consegue mesmo sem ti. 


Equipa pequena e sem treinador ganha a liderança! E esta, hein?

Já aqui fiz, mas volto a fazer um mea culpa. A dada altura desisti de Rui Vitória. E felizmente ele calou-me. Bem caladinho! Independentemente de achar que ainda há muita coisa a melhorar, não tendo a certeza que ele o consegue, os factos são indesmentíveis. Estivemos irremediavelmente destinados ao 3º lugar, e paulatinamente, chegamos à liderança. Mesmo com 3 derrotas em 4 jogos com os grandes. Mérito de Rui Vitória.

Ontem foi um jogo de garra, concentração e eficácia. O Sporting criou mais oportunidades? Sim, mas tirando uma fase na segunda parte, nunca mostrou claramente ser superior ao Benfica. E tem graça JJ dizer que o Benfica jogou como equipa pequena, quando esta estratégia foi implementada com ele noutros anos, ao serviço do Benfica. E sinceramente, eu nunca fui contra. Nestes jogos, por mais espetaculares que todos queiramos que sejam, o importante mesmo é sair com um resultado positivo. E meus amigos, foi o que Rui Vitória fez ontem. 

Com contrariedades como JJ nunca teve ao longo de uma época, com vários jogadores essenciais a lesionarem-se durante muito tempo, e ao mesmo tempo. E com um peso enorme da história recente do Benfica. Vide casos idênticos que terminaram mal em clubes como o Manchester United, em que a transição demora mais anos. 

Não sei se o Benfica vai ser campeão. Obviamente que acredito muito mais agora que há vários meses atrás. Mas para isso nem precisávamos de ter ganho ontem. Eu dizia a alguns amigos que o Benfica saísse de Alvalade com o empate seria campeão, pois o Sporting tem demonstrado perder muitos pontos em casa com equipas pequenas, e ainda teria Porto e Braga fora. Com a nossa vitória, penso que estão reunidas as condições para uma reta final triunfante. 

Vamos ter a cabecinha no lugar, ser humildes como temos sido até agora, coisa que outros não foram, e encarar cada jogo como uma final!

Quanto aos jogadores, houve alguns melhores que outros, mas todos foram grandes. Destaques para:

- Lindelof (que jogão, que personalidade, que jogador temos ali)
- Ederson (mãos de aço, sem tremer)
- André Almeida (mesmo com alguns cortes falhados, sempre muito concentrado e de grande utilidade)
- Renato Sanches (mesmo com tanto passe falhado, o pendor e a força do nosso meio campo)
- Jonas (tem graça dizerem que ele passou ao lado de "mais" um jogo com os grandes... Meu Deus, tanta ignorância...)
- Mitroglou (pelo golo e pela importância na construção ofensiva em toda a primeira parte)

E agora venha o Zenit!