quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Fim de linha para Rui Vitória

Este ano, apenas nos resta os milhões da Champions e a Taça da Liga, Tudo o resto foi-se... As razões são várias, não podendo apenas apontar o dedo a Rui Vitória, mas o treinador está no fim da linha. 

Eu não sou conhecido por criticar de uma forma fácil ou de dar pouco tempo a treinadores e jogadores. Costumo ser bastante tolerante e avaliar muito bem as condições dadas para que alguém desempenhe o seu papel. E apesar de um início de temporada desastroso, soube perceber as mudanças que estavam a ocorrer. Ano de transição para um modelo mais sustentável e de melhor aproveitamento da formação, seria sempre uma temporada mais difícil. 

Contudo, apesar do desinvestimento na equipa e na construção de alicerces mais seguros para o futuro, esperava algo mais de Rui Vitória. Um modelo de jogo, um crescimento gradual da equipa, uma forma de jogar que não nos fizesse regredir muitos anos. Mas a verdade é que nada disso ocorreu. Jogo desgarrado, pouco fluido, muito assente nas individualidades e muito inseguro.

Vemos RV a tentar inverter isso. Mas como? Na saída para o ataque, há sempre 6/7 homens atrás da bola. A equipa fica mais segura em caso de perda de bola, mas o ataque fica sempre assente em 2 ou 3 jogadores. Entre linhas quase não se vê ninguém, andado a bola diretamente entre meio campo e pontas de lança ou a rodear a defesa até sair um cruzamento. E na maioria, sem qualquer objetivo que seja apenas meter a bola dentro de área e seja o que Deus quiser.

Por isto e muito mais, tenho que dizer que, para mim, é o fim de linha. Aproveitar o resto do ano para tentar chegar ao 2º lugar, ganhar a Taça da Liga e procurar chegar aos quartos, e ao mesmo tempo, dar a um novo treinador, mais competente e mais talentoso, para preparar a equipa para o ano. RV teve o mérito de apostar em jogadores que estão a dar muito à equipa, mas isso não chega. Isso não chega! O Benfica tem que jogar para ganhar títulos. 


PS: Não queria deixar de falar de LFV. O seu trabalho a lançar as bases para um futuro sustentável e mais forte é de louvar, tendo o meu apoio nesta transição. Contudo, não nos podemos esquecer nos tiros dados nos pés no início da temporada. A escolha do treinador, mas acima de tudo, a deficiente construção do plantel e a péssima preparação da pré-temporada. Tudo isto tem um responsável, e esse não é obviamente Rui Vitória.


6 comentários:

Anónimo disse...

Subscrevo inteiramente. Desde que o próximo treinador nao tenhas risco ao meio nem diga "somos porto". Nem que seja o pietraou o sheu, mas aquele chouriço tem que voltar para vila franca

Zé da Mouraria disse...

toda esta situação, tem um só culpado, aquele senhor de bigode e figura central, daquela magnífica e diz-se, muito bem paga, 'reportagem' dumas presumidas orelhas a mascar salgadinhos...!

teria em pleno pensamento a 'vitoriosa' forma sonhada do 'novo' paradigma sugerido pelo seu CEOnógrafo.

a história repete-se, de cada vez que os nossos 'inimigos' estão a arrastar-se à beira das veredas, bastando um leve 'encosto' para se despenharem, o bom samaritano estende-lhes a mão (que logo abocanham!) e os ajuda a levantar.

foi assim em 2005/2006 e seguintes, em 2010/2011 e seguintes ... e pelo que vejo, receio que não fique por aqui.

nem num delírio à sapo inchado me vejo a festejar no Marquês... e não duvidem que com o 'catedrático', mais tropeço, menos tropeço, estaríamos mais próximos do que deveria ter sido considerado IMPRESCINDÍVEL para esta época - a conquista do TRICAMPEONATO.

Anónimo disse...


na minha opinião o benfica tem de mudar e de socios e adeptos, isso sim..

NauBenfica disse...

Os jogadores do Benfica jogam a três velocidades: devagar, devagarinho e parados (tática excelente para quem gosta da calacice). Jogo aos solavancos, exagero de passes para o lado e para trás, muitos passes errados, pontapés livres mal cobrados, a quase ausência de remates de fora da área, poucas desmarcações, deficiente pressão no adversário, afunilamento do jogo, ausência de garra à Benfica... Eu não sou treinador, mas parece-me que tudo isto se afina com treino, com trabalho duro, com uma cultura de exigência no grupo de trabalho. Isto não é maneira de jogar para o Benfica. O Benfica é o Benfica, Rui Vitória! O Benfica tem jogadores para fazer muito melhor. Ó homem, você até escreveu um livro sobre futebol...
Só mais um reparo, Rui: um líder tem de se impor e tem de exigir. Um verdadeiro líder não tem necessidade de ser grosseiro, como alguns que conhecemos, mas rijo, lá isso, tem de ser.

V. Branco disse...

Era imprescindível ser campeão há 2 anos atrás. Conseguido o título depressa se exigiu o "Bi". Não satisfeitos toca de exigir o Tri. Como é que é possível não ganharmos? Inadmissível!! Sim, porque ai de que não ganhemos e ganhamdo, ai deles se não golearem e derem espectáculo!
Pouco ligando se saem jogadores influentes e de enorme qualidade e não entram outros tão bons; pouco ligando se não jogamos sozinhos; pouco ligando se estão lesionados os melhores jogos a fio.
Era o que faltava, ser Benfica é exigir tudo a todos e sempre! Quem ganhou o que ganhou nestes últimos anos não tem direito a tréguas! É correr com todos, bandidos, miseráveis!
Sim, porque os exigentes adeptos acharão sempre que o Benfica lhes deve alguma coisa!

Filipe Araújo disse...

V. Branco
Apesar das condicionantes, aliás, reconhecidas por mim no texto, nada muda que tenha de existir outro fio de jogo. Este consegue-se com treino e consistência. O problema não são os resultados mas sim a falta de evolução. Isso sim é o que me preocupa, pois a manter-se o atual estado de coisas, corremos o risco de mandar um ano para o lixo.

Não é a questão de exigir tudo, mas exigir o que é razoável. Não ganhar o título este ano era um risco. ok! Mas não ganhar por a equipa não estar a ser trabalhada como poderia, isso é que não. Durante 6 anos voltamos a estar numa posição em que estavamos na luta até ao fim. Melhor ou pior, estavamos nas decisões. Agora? Chegado o Natal estamos fora do campeonato... Com a equipa a jogar tão mal quanto no início, sem indícios de evoluir. Isso é aceitável? Não. Isso é exigir para lá do razoável? Não. Isso é ser mau adepto? Não.